EMDR

A Dessensibilização e Reprocessamento por meio do Movimentos Oculares (EMDR - Eye Movement Desensitization and Reprocessing) é um método psicológico que promove a comunicação entre os dois hemisférios cerebrais  por meio de estimulação bilateral (que pode ser visual, auditiva ou cinestésica),  o que permite o processamento e integração de experiências emocionalmente traumáticas.

Recriando o que acontece naturalmente durante o sono na fase REM  é uma abordagem centrada no paciente que permite ao terapeuta  estimular os mecanismos de cura do próprio sujeito. Este modelo tem em conta as componentes fisiológicas das dificuldades emocionais e no  seu fazer  enfoca directamente estas sensações físicas além das crenças negativas  e estados emocionais que perturbam o paciente.

O EMDR foca a atenção nas experiências passadas que sustentam a base da patologia, nas situações actuais que precipitam as emoções, crenças e sensações disfuncionais, e também nas competências e comportamentos que precisam ser desenvolvidos em situações futuras, com vista a mais saúde mental e melhoria de comportamentos adaptativos.

É um poderoso método psicoterapêutico, aplicado em diferentes áreas da psicologia: perturbação stress pós-traumático (PPST), luto, fobias e perturbação de pânico, ansiedade, problemas de auto-estima, memórias perturbadoras, instalação de recursos positivos e optimização do desempenho,  entre outros.

Desenvolvida na década de 80 por  Francine Shapiro, psicóloga americana, esta abordagem no tratamento de traumas emocionais tem sido, desde então, um dos métodos psicoterapêuticos mais amplamente pesquisados nos EUA, com recomendação especial da Associação Americana de Psiquiatria.


Conheça mais em: http://www.emdrportugal.com/pt/aplicacoes